Escola Regional de Banco de Dados tem a coordenação geral de professores de CC

De 10 a 12 de abril, com a organização da UFFS – Campus Chapecó e da Unoesc, Chapecó receberá, pela primeira vez, a Escola Regional de Banco de Dados (ERBD), evento realizado pela Sociedade Brasileira de Computação. Conforme os coordenadores gerais, professores da UFFS – Campus Chapecó, Guilherme Dal Bianco e Denio Duarte, a ideia é atrair estudantes para o tema e envolver os profissionais que atuam na área na região, para fortalecer os debates a partir do que vem sendo estudado e pesquisado, inclusive em outras regiões.

A ERBD, em 2005, quando foi criada, buscou incentivar os estudantes a terem seus primeiros artigos publicados. “Depois ela cresceu bastante, e extrapolou o ‘regional’ do nome, com palestrantes de outros estados além do Sul do país. Tem um caráter nacional”, explicou o professor Denio. Ainda segundo ele, o tema dessa edição é “Inteligência de Dados”, “cujo foco é extrair informações relevantes dos dados, uma área que engloba a aprendizagem de máquinas”, destacou ele. Portanto, as palestras e os minicursos serão voltados a esse tema.

O professor Denio participa do evento desde 2007 e o professor Guilherme, desde 2013. Todos os anos, uma Instituição recebe e organiza o evento. A pedidos, dessa vez a UFFS – Campus Chapecó foi a escolhida para tal. “Por trazer a comunidade regional, os profissionais e empresas para o evento, a ERBD acaba oxigenando a todos acerca do tema”, destacou o professor Guilherme. “E como Chapecó recebe a ERBD pela primeira vez, a própria UFFS e o curso de Ciência da Computação acabam sendo mais divulgados”, acrescentou o professor Denio.

A área de Banco de Dados, de acordo com o professor Guilherme, é relativamente nova na região, embora a comunidade esteja buscando conhecimento sobre como extrair informações dos dados. “A formação está bastante embrionária. Muitas empresas querem aplicar esse tópico em seus produtos, mas ainda não têm o conhecimento necessário. O tema é importante até mesmo aos estudantes, para que eles tenham essa ‘semente’ e apliquem esse conhecimento onde forem trabalhar”.

O professor Denio reforçou que existe, atualmente, um novo profissional na área na Ciência da Computação que é o cientista de dados. “Aqui na região está muito incipiente. Mas em outras partes do país isso está mais desenvolvido. Um dos convidados do evento, que fará um minicurso, é cientista de dados de um grande banco de São Paulo. Nos grandes centros e em outros países, como Estados Unidos, a área está bem desenvolvida”, ressaltou Denio.

Seguindo o raciocínio, ele lembrou que há muitos dados armazenados. “Porém, como há muitos dados – bilhares - humanamente, não conseguimos extrair nada de novo deles e não temos como olhar os cadastros um por um, por exemplo. Assim, nessa área, o cientista de dados aplica técnicas nos dados e tira um padrão, uma informação. Agora as máquinas estão mais potentes, processamentos mais eficientes, várias tecnologias, por isso temos esse impulso. Antes os cientistas tinham ideias, mas não havia a possibilidade de colocá-las em prática por conta de ter menos tecnologia”, finalizou o professor.

Estudantes da UFFS – Campus Chapecó também podem se aprofundar no tema. Depois da realização do evento, os professores retomarão o grupo de pesquisa e o projeto de pesquisa que coordenam.

Nota: Essa notícia foi originalmente postada no site da UFFS em 18 de março de 2018.


Coordenação CC

Postado por

Coordenação do curso de Ciência da Computação

Atualizado em